autoria, edição e produção de Augusto Moura Brito

11
Fev 12

(Nascimento)

 

Pela grande afinidade e bom relacionamento que tinha com o meu tio Mário Gonçalves da Cruz, ia com alguma assiduidade, a pretexto de falarmos sobre Loriga e a suas gentes, à sua barbearia situada na rua dos combatentes da grande guerra em Sacavém…

Falávamos insistentemente da necessidade da criação de uma associação de loriguenses, com objetivos bem claros onde a união, o convívio, a defesa, a preservação e o engrandecimento, entre outros, de Loriga, fossem materializados e projetados com a dimensão nacional que fosse possível!...

Corria o ano de 1986, creio que em meados de Fevereiro, quando o meu tio Mário me convidou para estar presente numa reunião, no café restaurante “o transmontano” em Sacavém, onde um grupo de loriguenses se juntava para preparar, mais uma vez, a vinda da nossa banda filarmónica. Acedi que iria e… levaria comigo mais um amigo, o Jorge Amaro!

Na semana seguinte, eu (A. Moura Brito) e o Jorge Amaro, conversámos bastante sobre essa reunião e combinámos levar como proposta, a juntar àquela em agenda, o propósito de irmos mais além. Esse além, consistiria em aproveitarmos este encontro de loriguenses com a nossa banda e, concomitantemente, disseminarmos a ideia da materialização de constituirmos uma associação.

Ao longo de várias reuniões levadas a efeito nesse restaurante, preparou-se, organizou-se e foi-se amadurecendo a ideia da associação, mas faltavam os estatutos e, principalmente o espaço. Apesar da inexistência do espaço, eu e o Jorge, fomos elaborando o projeto dos estatutos, apoiados em ideias do Dr. Bastos, com o qual reunimos várias vezes e, porque tínhamos conhecimento do seu entusiasmo por este ideário e, também porque sabíamos ter em seu poder um projeto de estatutos para uma liga de loriguenses. Foi um contributo louvável e muito encorajador!

A partir de então, nas várias reuniões realizadas, ao mesmo tempo que íamos preparando a vinda da banda, organizando e preparando a receção dos músicos, dirigentes e convidados para o almoço de confraternização de loriguenses, delineávamos as diretrizes orientadoras da constituição da associação.

Tudo estava preparado para que nesse almoço, realizado na Academia Recreativa e Musical de Sacavém, com a ajuda de mulheres loriguenses e amigas residentes em Sacavém foi decisiva e relevante e, na presença de quase duas centenas de comensais, eu tivesse alertado na minha comunicação, para a necessidade de levarmos em frente o projeto de constituição de uma associação. Tal foi a receção e o apoio recebido que, a partir de então, o grupo organizador do encontro, com a exclusão do Edgar Martins, que a ideia se foi afirmando e materializando, reunindo-nos inúmeras vezes na barbearia do meu tio Mário aos sábados e aos domingos.

Várias foram as reuniões entre nós (A. Moura Brito, Jorge Amaro, Mário Santos, Carlos Figueiredo, André Marmeleiro, José Ferrão, Mário Cruz, António Romano e António Matias que anuiu a um chamamento mais tardio) onde se discutiram, analisaram e delinearam as primeiras ações a implementar no futuro da novel associação dos amigos e naturais de Loriga – ANALOR.

Do contributo e saber de todos os presentes decidimos eu, o Jorge e o Carlos Ascensão, que seria convidado para fazer parte dos órgão sociais, ir apresentá-los no dia 5 de Março de 1987, num cartório da baixa lisboeta, onde duas loriguenses eram funcionárias. Nascia assim a ANALOR como instituição com a sua morada na casa do meu tio Mário… para depois e, após uma conversa na barbearia com o meu primo José Pina, nos garantir e disponibilizar um espaço físico de verdade, algures numa das suas casas devolutas, na rua José Augusto Braancamp em Sacavém onde se situaria a primeira sede da ANALOR e, onde passada uma semana se reuniria, no denominado “casarão”, um grupo de 17 (dezassete) loriguenses para a aprovação dos estatutos e nomeação dos primeiros órgãos sociais.

 

 Augusto Moura Brito

    fevereiro 2012

                                                                                                                                                                                                  

publicado por sacavem-actual às 15:27

Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO